Quinta-feira, 16 de Novembro de 2006

it's beaujolais nouveau time

há 55 anos atrás, a legislação francesa reconheceu a especificidade dos vinhos de beaujolais. esse momento marca a criação do beaujolais nouveau, um vinho novo que, por ser feito com recurso à maceração carbónica* das uvas pretas de carne branca da casta gamay, fica pronto para consumo logo no final do processo de vinificação. assim, este vinho, se só se pudesse vender a partir da mesma data que os demais (15 de dezembro em frança), ficaria um mês em armazém, com o produtor a perder receita e o vinho a perder frescura e sem ganhar nada em troca. o beaujolais tornou-se assim no primeiro vinho a sair para o mercado todos os anos no velho mundo (a europa). esse momento começou por ser assinalado com festividades locais, na zona de lyon, de onde o vinho procede e onde era tradicionalmente consumido. por volta de 1970 era já um evento incontornável a nível nacional. inteligentemente, os produtores da região entenderam o potencial do que tinham nas mãos e começaram a internacionalização. a meio da década de 80 o evento estava já internacionalizado e era uma festa em muitos dos grandes mercados mundiais (estados unidos, austrália, japão e em diversos países europeus). hoje o beaujolais nouveau day (a terceira quinta-feira de novembro) é um fenómeno globalizado, que gera autêntica loucura em muitos países (é já a maior celebração pagã do mundo) e que leva os produtores da região a uma autêntica loucura logística, porque têm que conseguir a partir da meia-noite da terceira quinta-feira de novembro pôr o seu vinho um pouco por todo o mundo para ser aberto ao lanche desse mesmo dia tanto em lyon, como no japão ou nos estados unidos. a recompensa? a ansiedade gerada pelo evento é tanta que leva a que só no primeiro dia, metade da produção anual seja vendida. e não estamos a falar de grandes vinhos... em portugal o fenómeno ainda é pouco conhecido, mas, para quem vive em lisboa, já é possível participar na partilha global. hoje, a partir das 19h n'os goliardos e das 21h no delidelux. eu vou lá provar.

* processo que consiste em não esmagar as uvas e deixá-las inteiras e intactas a fermentar, dentro de uma cuba cheia de gás carbónico, mantendo a acidez e reduzindo os taninos ao mínimo - faz vinhos frutados e cheios de vida, feitos para beber novos.

som: too drunk to fuck - nouvelle vague
tags: ,
vivido por jtf às 12:27
link | comentar | eternizar
|

.eu

.Janeiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30
31

.tags

. todas as tags

.procurar posts

.momentos recentes

. ontem, hoje e quando?

. palavras ou valores per s...

. o mundo lá fora

. it's beaujolais nouveau t...

. s.o.s. vintage

. fim de semana

. dantes

. mouro hoje

. (re)encontros

. álvaro castro

.momentos passados

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.outras perspectivas

.instantâneos

.caixa de correio

jptfernandes@sapo.pt

.subscrever feeds